sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O mesmo diferente

Já é madrugada e todos dormem. Menos ela, ela sempre era a última a dormir, não era exatamente insônia, mas ela gosta muito de ter seus momentos de solidão.
Olhar as estrelas, um suco de goiaba e um cigarro; não era exatamente tudo que ela mais gosta, mas ela estava bem. Milhões de pensamentos, alegres, tristes, distantes, estranhos... E de uma forma muito diferente, ela estava feliz, é feliz.
Já fazia algum tempo (um bom tempo eu diria) que ela não se sentia assim, plenamente feliz. Ela estava passando a entender que a felicidade dela tem que ser independente das outras pessoas, conforme ela se mostre estar realmente feliz, ela atraía as pessoas certas que acrescentariam um pouco mais de felicidade.
Acabou o suco, apagou o cigarro, trancou as portas e foi escrever; um texto tão simples e profundo ao mesmo tempo, um texto que falava simplesmente dela.

3 comentários:

Gabi P. Deutner disse...

Oláá, tudo bem?

Belíssimo post!

Passei pra apreciar um pouquinho das suas ideias e do seu cantinho =D
E pra deixar um 'oi' também!

Espero que você tenha uma ótima semana, e que tenha dias maravilhosos.

Um grande beijo

Inté mais

;**

Beatriz Ls disse...

adorei o texto, muitos parabéns ! :)
visita o meu se tiveres curiosidade fofa, pipocasbm.blogspot.com ** beijinhos, e bom resto de semana.

Kátia Lopes disse...

Uau adorei o texto, assim como todo o blog, vou seguir :)